Pai cria fotos para realizar o sonho do filho com Síndrome de Down

Por  |  0 Comentários

Quando as pessoas se unem para mostrar que você é capaz de tudo o que quiser realizar é gratificante, não é? Baseado nessa ideologia, o projeto “Wil Can Fly” vai te emocionar. ♥

“Sonho que se sonha junto é realidade”. A frase entoada por Raul Seixas na música “Prelúdio” cabe perfeitamente na história do pequeno Wil. O pai dele, Alan Lawrence, é diretor de arte e teve a ideia de criar um blog depois que seu quinto filho nasceu com Síndrome de Down.

O projeto fotográfico “Wil Can Fly” foi, na verdade, um pedido do Wil, que aos dois anos de idade, disse ao pai que queria voar. Foi então que a lâmpada se acendeu. Assim nascia o poder do menino americano de planar (nem que seja nas imagens e com uma – pequena – ajuda do Photoshop).

As sessões de fotos se transformaram em calendário. A verba arrecadada foi revertida para instituições que se dedicam à Síndrome de Down. Uma causa nobre, né? Além de mostrar para os tantos pais de crianças portadoras da trissomia 21 que elas são, sim, capazes de realizar seus sonhos, ainda ajuda na inclusão social dessas pessoas.

Outubro é o mês da consciência da Síndrome de Down e, para celebrar, Lawrence divulgou oficialmente o site de venda do calendário de 2016 com as fotos do Wil voando por aí. Ficou curiosa para ver o projeto e poder ajudar as instituições carentes? Veja abaixo a alegria do pequeno ao ter seu sonho realizado por tantos lugares diferentes.

calendário-wil-can-fly-síndrome-de-down Grand-Canyon-wil-can-fly-síndrome-de-down irmã-wil-can-fly-síndrome-de-down viagens-wil-can-fly-síndrome-de-down Monument-Valey-wil-can-fly-síndrome-de-down maçãs-wil-can-fly-síndrome-de-down montagem-wil-can-fly-síndrome-de-down acampamento-wil-can-fly-síndrome-de-down

Você já acessou nosso Guia de Fornecedores? O divisor de águas das festas, feito exclusivamente para você que deseja montar um timaço com carimbo Inesquecível Festa Infantil.

avatar

Apaixonada por crianças e por jornalismo, segue se inspirando no universo lúdico infantil e fazendo de tudo pelos sobrinhos enquanto os seus 30 e poucos não chegam com a vinda da cegonha.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *