O que uma mãe não faz pelo filho?

Por  |  0 Comentários

“Ele é pretinho, com uma faixa branca, um gambazinho, que adora criança…” Quem conhece essa música do Patati Patatá? Uma única música, com um personagem nada relevante para o conjunto da obra, selou o destino das comemorações de três anos do Felipe. Realizar o sonho dos nossos filhos é tão ou mais gratificante que realizar os nossos. Por isso quando ele disse que queria de presente de aniversário de três anos um bolo de gambá, respirei fundo e fui em busca do tema nada convencional. Mas foi impossível achar qualquer coisa pronta no Saara. Telefonei para a Soraya Escher da Bonita Bolos que disse que eu poderia ficar tranquila que ela daria um jeito em relação ao bolo. Encomendei os divinos brigadeiros da Fabiana D’Angelo, cachorro-quente Geneal, salgadinhos da Dona Meri, e complementei com sanduichinhos e massa preparada pela sogra com muito amor e carinho.

Convidei apenas a família direta e os melhores amigos dele para virem soprar velinhas em casa depois do horário da escola. Uma coisa pequena, sem tumulto, para ele aproveitar bastante. Fui chamada na escola há dois meses atrás para conversar com a coordenadora sobre o jeito reservado e desconfiado do meu pequeno. Ela queria ter saber se nós pais enxergávamos isso e falamos sobre formas de ajudá-lo nessa timidez. A conversa foi decisiva para que eu abortasse os planos de produzir uma grande festa e partisse para uma proposta mais intimista, em casa, no ambiente que ele se sente seguro. Ia ser coisa bem simples se a minha querida amiga Fernanda Londres, sócia da Nine Memórias Criativas (Tel: 99874-1727), não tivesse me convencido de que uma festa menor também pode ser especial, ter uma carinha inesquecível sem precisar gastar fortunas.

Com o conceito de festa pocket, onde os produtos desenvolvidos, como forminhas, luminárias, balões, suporte de doces e pipoca e um pequeno manual são entregues para que o anfitrião monte a mesa sozinho e tenha o gostinho de participar do processo, da noite pro dia ela encarou o desafio de fazer uma decoração com o tema de gambá. E fez tudo tão lindo. Estou feliz de ter respeitado a vontade dele ao invés de tentar convencê-lo a trocar de ideia e fazer qualquer outro tema mais disponível, mais prático. A felicidade dele foi a maior recompensa. Ficou um barato e certamente será uma história engraçada pra lembrar no futuro. Talvez um pouco menos engraçada quanto a de uma mãe que eu li que atendendo a pedidos produziu uma festa de minhocas…

bolo-tematico-para-festa-infantil caixinhas-personalizadas-para-festadecoracao-com-nome-da-criancadoces-decoradosgarrafinhas-personalizadasmascara-para-festa-infantilimagem-destacadacom-os-pais-no-aniversario

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *